Clinica dentária em Santo André

Fique informado:

O que é periodontia?

A higiene bucal feita erroneamente promove operiodontia acúmulo de bactérias na superfície dos dentes, formando o biofilme bacteriano. Esse biofilme leva à inflamação da gengiva que se não for tratada pode progredir para a periodontite, causando a perda das estruturas que suportam o dente na boca e em estágio mais avançado pode promover a perda dos dentes envolvidos. A periodontite é uma doença silenciosa, nos estágios iniciais, não gerando dor. O sinal clinico mais comum é o sangramento gengival. Quanto antes for diagnosticada pelo cirurgião-dentista, menores serão suas sequelas. O cirurgião-dentista que trata a periodontite é o periodontista.

Qual é a relação entre as doenças periodontaise as doenças sistêmicas?

As doenças periodontais podem influenciar a saúde geral ao afetar diretamente ou contribuir para o desenvolvimento de enfermidades em outros órgãos. A periodontite é um indicador de risco para diversas condições sistêmicas, tais como doenças cardiovasculares, diabetes mellitus, nascimento de bebês prematuros e baixo peso.

Periodontite na maternidade

A doença periodontal, por ser uma infecção, quando ocorre em gestantes, é considerada um indicador de risco para o parto prematuro e nascimento de crianças de baixo peso, podendo também estar associada à pré-eclâmpsia. O risco para essas alterações ocorre, pois a doença periodontal promove o aumento na circulação sanguínea de mediadores inflamatórios e citocinas que podem atuar induzindo eventos como, por exemplo, a contração uterina. Além disso, pode ocorrer a disseminação de bactérias patogênicas pela corrente sanguínea.


O tratamento periodontal da gestante tende a reduzir o risco do parto prematuro.

Periodontite e diabetes

O diabetes mellitus é caracterizado por uma desordem metabólica que promove o aumento da taxa de açúcar no sangue. A doença periodontal é uma infecção bacteriana, que se não tratada promove a perda das estruturas de suporte do dente.

No diabético, a doença periodontal é mais severa que no indivíduo saudável. As infecções crônicas, como a periodontite, podem promover no diabético o aumento significativo da glicemia, o mesmo frente a acompanhamento endocrinológico e nutricional adequados. Por outro lado, o tratamento dessas infecções promove a estabilização da glicemia nesses indivíduos.

O tratamento periodontal melhora o controle glicêmico do paciente diabético.

Periodontia e doenças cardiovasculares

As doenças cardiovasculares estão associadas a vários fatores de risco, dentre eles a doença periodontal. Estudos recentes mostraram que a infecção bacteriana relacionada com a periodontite gera o aumento da liberação de mediadores inflamatórios, o que pode aumentar o risco para o infarto do miocárdio.

A doença periodontal pode favorecer a endocardite infecciosa em indivíduos de risco, já que promove a entrada de bactérias no sangue diariamente, através do sangramento gengival. O tratamento periodontal reduz o risco de endocardite nos indivíduos susceptíveis.

A doença periodontal também foi apontada como indicador de risco para o aumento do colesterol ruim.

Além disso, foram observadas bactérias comumente encontradas na periodontite em ateromas.

O tratamento periodontal pode reduzir o risco às doenças cardiovasculares.



Contato

Entre em contato conosco e solicite o seu orçamento sem compromisso. Faça-nos uma visita. Estamos esperando por você!

Solicite um Orçamento

Carregando...